O estresse é uma epidemia moderna, ninguém duvida isso. Sabemos que há uma necessidade enorme de resolver esse problema, no entanto, parece ser uma parte inseparável do nosso cotidiano. De fato, a maioria das pesquisas na área mostra que o estresse invisível do dia a dia é muito mais perigoso do que períodos isolados de estresse agudo e identificável.

Daí surge a questão, como então combater esse inimigo invisível? Reorganizando a vida e praticando  hábitos saudáveis, dizemos. A seguir, estão 6 maneiras para combater o estresse de acordo com Jim Kwik, um dos grandes autores e treinadores sobre neurociência e meta-aprendizagem da atualidade.

1- Simplifique sua vida.

Muito do nosso estresse cotidiano deriva de uma infinidade de áreas em que gastamos nosso tempo.    Nossas vidas estão mais conectadas do que nunca, e esse fato aparentemente conveniente, contribui de fato para o estresse crônico. Levamos nosso trabalho para férias e problemas familiares para os locais de trabalho e, ao tentar lidar com tudo de uma vez, acabamos complicando ainda mais as coisas. Simplifique sua vida. Avalie suas capacidades e deixe em sua vida, apenas o que for necessário e que te faça realizado. Abster-se de ser uma pessoa “multitarefa, finalize uma tarefa antes de passar para outra. Separe as diferentes áreas da sua vida – trabalho, família, amigos, organizações, etc. E mantenha essa separação estritamente.

2- Mudar de uma mentalidade de sobrevivência para uma mentalidade de solução.

Resolva seus problemas. A maioria das pessoas passa a vida inteira, sobrevivendo a múltiplas crises. Em muitos casos, esses problemas persistem porque temos medo de fazer as mudanças necessárias para resolvê-los. Por exemplo, muitos casais permanecem em casamentos profundamente infelizes porque têm medo do julgamento da sociedade e da mudança nos padrões de vida. Então, nós sobrevivemos com esses problemas e todos os dias nosso estresse aumenta. Abandone o modo de sobrevivência e adote uma mentalidade de solução. Tenha em mente que sobreviver a problemas contínuos só aumentará seu estresse a longo prazo. Então, quando você encontrar um problema, coloque sua energia em consertá-lo, em vez de sobreviver a ele.

3- Pratique a meditação mindfulness

As técnicas de atenção plena não são apenas receitas para uma mente tranquila. Elas realmente ajudam a corrigir um sintoma crucial de estresse crônico, a distração mental. Ao lidar com situações estressantes todos os dias, nós tendemos a ir no piloto automático e parar de prestar atenção ao nosso entorno. Isso, contribui para mudar e dificultar as conexões neurais em nosso cérebro em uma mentalidade permanente de resposta a ameaças. Técnicas de mindfulness como a meditação, reconectam seu cérebro a viver no agora e melhoram seu poder de concentração. Eles melhoram tanto o foco quanto a memória de longo prazo, ajudando-nos a lidar melhor com as situações de estress do dia-a-dia.

4- Mantenha um estilo de vida saudável

Tenha uma boa noite de sono. Acorde e durma na mesma hora todos os dias. Faça exercício físico, mesmo que seja só andar um ou dois quilômetros. Coma refeições completas e em intervalos regulares, e evite junk food, carne processada e batatas fritas. Basicamente, siga um estilo de vida saudável e equilibrado. Os hábitos que são tóxicos para sua saúde geral são terreno fértil para o stress crônico também. Por outro lado, hábitos saudáveis ​​como o sono e exercícios adequados podem reverter os efeitos negativos do stress de longo prazo. O sono profundo é fundamental para a consolidação da memória e o exercício para a geração de dopamina, que aumenta nossa motivação e capacidade de aprendizado.

5- Crie um sistema de suporte

Conectar-se com outros seres humanos é uma necessidade evolutiva de nossa espécie, da qual estamos nos afastando cada vez mais. A solidão e o isolamento são um dos maiores desencadeadores do estresse. Nós tendemos a nos sentir mais expostos ao perigo e ameaças, se sentimos que estamos diante deles sozinho. Arranje tempo para sua família e amigos, invista energia na construção de relacionamentos duradouros e não apenas em encontros casuais. A sensação de conexão e bem estar com os próximos também aumentam os níveis de ocitocina em nosso cérebro. Este neurotransmissor nos ajuda a construir intimidade e vínculo social, e cria uma sensação de calma e segurança em nossas mentes. Estes são poderosos antídotos para o stress.

6- Identifique e evite os desencadeadores de estresse

Identificar  fatores  que causam stress era mais fácil no início da humanidade. Você via um leão e você corria pela sua vida, era bem simples. Porém, a vida no século 21 não é dessa forma. Muitas vezes nos deparamos com fatores de estresse que não reconhecemos. Eles desencadeiam a resposta de ameaça em nosso cérebro e aumentam o estresse, por isso é importante reconhecê-los. Isso pode vir na forma de até mesmo certos amigos, colegas de trabalho ou até mesmo membros da sua família, cujos comportamentos fazem com que você se sinta inseguro de alguma forma. Esteja atento às suas reações a diferentes pessoas, coisas e situações comuns em sua vida. Quando identificar os estressores, faça tudo para ficar longe ou corrigir a situação. Conversar com um amigo provoca sentimentos de incompetência? Minimize o contato. Uma tarefa específica está estressando você? Arranje alguém para te ajudar com isso.

Conclusão

O estresse é fácil de ignorar, pois está acontecendo dentro da sua mente. Porém, o desejo de acabar com o estresse não impedirá que seus efeitos negativos destruam sua vida. Estar ciente, identificar áreas problemáticas e tomar medidas positivas para corrigi-las são as únicas maneiras de evitar que o estresse crônico o afete. Comece a fazer isso hoje! Só depende de você.